Curso de Novas Lideranças Rurais tem início em Montes Claros

12.04.2018

 

Com o propósito de ampliar o Programa de Desenvolvimento de Novas Lideranças Rurais, o Sistema FAEMG/SENAR recebeu, em Montes Claros, 40 novos alunos para uma formação. O curso possui cinco módulos e, o primeiro, realizado em 11 e 12 de abril, foi ministrado pelo instrutor e economista Jerônimo Giacchetta, que falou sobre o "Mundo Contemporâneo do Agronegócio". Jerônimo também ocupa o cargo de tesoureiro da Federação. Os outros módulos, que serão realizados até junho, são "Estado e Sociedade", "Grandes Desafios do Agronegócio" e "Comunicação e Liderança". Outras três turmas também foram formadas no estado neste ano de 2018.

 

Não só o Norte de Minas, mas Noroeste, Leste e Vale do Jequitinhonha estiveram representados no primeiro módulo do curso. Entre os participantes, fruticultores, pecuaristas, apicultores, assim como jovens que - apesar de serem de família rural - ainda não exercem nenhuma atividade no campo, e possuem interesse na continuidade do trabalho no campo. Durante a abertura do curso, o gerente regional do Senar Minas, Dirceu Martins, falou sobre a importante atuação da entidade no campo. "São 300 cursos oferecidos ao produtor rural, tanto para aprimorar e renovar as atividades nas propriedades, quanto formações para a promoção social", explica. Para ele, é importante aproveitar o curso para aumentar a rede profissional.

 

O presidente do Sindicato Rural de Montes Claros e vice-presidente da FAEMG, Ricardo Laughton, aproveitou a oportunidade para pedir aos futuros líderes uma profunda reflexão sobre a situação do país. "Passamos por um problema muito grave, e o futuro está nas mãos de vocês [jovens]. Precisamos escolher representantes que têm compromisso e interesse em defender a iniciativa privada e o agronegócio", afirmou. Laughton reforçou que a maior arma do cidadão é o voto, e que esse dever deve ser exercido com consciência. "Nosso país possui uma das maiores cargas tributárias do mundo, e isso não é revertido para a população. A Constituição diz que o poder emana do povo, e devemos fazer com que isso seja uma realidade", concluiu.

 

Formação e troca de experiências

 

Os participantes do curso de Novas Lideranças Rurais arcam apenas com o custo do seu deslocamento até o local das aulas. Os alunos que não são residentes em Montes Claros recebem também recebem estadia. De acordo com Wilson Barros de Moura, assessor sindical da FAEMG, esta é uma iniciativa que visa manter vivo o interesse do jovem no campo, além de auxiliar no aumento da qualidade da gestão no agronegócio. "Este curso já formou mais de 1600 líderes, em 12 anos de existência. A FAEMG atende 750 municípios no estado, por meio de 380 Sindicatos, e são cerca de 200 mil pessoas por ano que recebem capacitações do Senar", conta. Ele afirma, porém, que é momento de mudanças. "Hoje, mais do que nunca, precisamos reforçar nossa atuação no meio rural".

 

Bom exemplo

 

Luciana Américo Morais e o esposo Francisco abandonaram o emprego em um banco de São Paulo e, após passarem por outros municípios - como Pirapora - fixaram residência em Januária. A apicultora explica que eles fizeram alguns cursos, por exemplo, em hidroponia, e se identificaram. "Os dois primeiros anos foram muito difíceis. Mas fomos nos adaptando e nos encaixamos bem na profissão. Trabalhamos principalmente com apicultura, e queremos agregar outras culturas em nossa propriedade", conta. Ela explica que pensaram em ficar em Pirapora, por haver pólo industrial, mas optaram por aproveitar as riquezas do cerrado de Januária.

 

Ao chegarem à cidade, perceberam que os produtores eram muito carentes de informação. "Nós encontramos uma associação caída, sem motivação. Nós entramos e conseguimos reerguê-las. Hoje, com a associação de produtores já renovada, trabalham com cerca de 50 apicultores. Destes, 35 são ativos e produzem entre 40 e 50 toneladas de mel por ano. "Nosso objetivo no Curso de Novas Lideranças Rurais é aprender para multiplicar o conhecimento no nosso município", afirma Luciana, que decidiu vir para o interior buscando, principalmente, qualidade de vida para a família.

 

Outro participante do curso de Novas Lideranças Rurais é o presidente do Sindicato Rural de Francisco Sá. Em seu primeiro mandato, Igor Pimenta Guimarães afirma que resolveu fazer o curso para melhorar a representatividade dos associados. “Esta é uma oportunidade de aprimoramento e conhecimento para este ano de 2018”. Para ele, é importante se qualificar para melhor atender os produtores rurais do município, que serão representados por ele e os colegas da diretoria eleita até 2020. Produtores de Urucuia, Jaíba, Mathias Cardoso, Itamarandiba, Virginópoles, Chapada do Norte também participam do curso oferecido pelo Sistema FAEMG em Montes Claros, e que se encerra em junho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Pecuária de Corte: Painel Campo Futuro levanta informações sobre o setor

03.09.2020

1/4
Please reload

Posts Recentes

April 3, 2020

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Procurar por tags