Produtores de leite se reúnem para discutir a cadeia produtiva

15.01.2019

 

Na tarde desta terça-feira, 15, cerca de 100 produtores de leite estiveram no Parque de Exposições João Alencar Athayde para reunião de trabalho que visa fortalecer a cadeia produtiva na região. O encontro foi promovido pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Montes Claros e pela Sociedade Rural, com o apoio do Senar Minas, Emater-MG, Sebrae e Secretaria Municipal de Agricultura.

O prefeito de Porteirinha, Silvanei Batista, esteve presente e falou um pouco sobre a experiência que os produtores tiveram no município. “Nós iniciamos um trabalho após pressão do Ministério Público, e isso trouxe um resultado positivo. Após estes quatro anos, já temos 30 produtores com selo de inspeção municipal, com rótulo, e nosso objetivo é certificar todos”, conta.

De acordo com ele, a ideia é levar a iniciativa para toda a região da Serra Geral e do Norte de Minas. “Com a certificação, conseguiremos melhorar o preço do produto e comercializar de forma legal. Atualmente o transporte dos produtos é feito de forma clandestina. Queremos acompanhar passo a passo, para que o produtor rural tenha qualificação, regulamentação e o principal: ganhe mais dinheiro”, explica. “Na mesa do consumidor, terá um produto de qualidade; em contrapartida, teremos o fortalecimento da economia através da certificação que almejamos”, reforça.

O Secretário Executivo do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Área Mineira da Sudene (Cimams), Luiz Lôbo, também esteve presente na reunião. De acordo com ele, o Cimams deve contribuir para facilitar o processo de certificação. “O prefeito de Porteirinha nos convidou para unir forças no sentido de fortalecer a cadeia produtiva, e contribuir para facilitar o procedimento de certificação dos produtos derivados do leite. Precisamos facilitar o escoamento e a circulação do produto, e isso só é possível quando atendemos as exigências dos órgãos de controle, que contribuem para que o produtor e o consumidor tenham mais segurança”, afirma.

O produtor rural Edvaldo Lôpo Alkmin, da Fazenda Vista Alegre, em Manga, disponibilizou quatro tipos de queijo para degustação, todos produzidos na propriedade dele. Ele foi ao evento para saber mais sobre o projeto de fortalecimento. “Comecei a fabricar de forma artesanal, até que o IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária) exigiu registro. Fizemos como pedido, adequamos a produção e os processos de rotulagem. Em 1997 eu produzia 30 litros por dia. Hoje, tiramos 2.836 no período de pico (de julho a outubro). Neste ano, temos a meta de atingir os três mil litros de produção”, conta. Um dos queijos oferecidos por ele é curtido ao vinho. “Fornecemos para alguns comerciantes de Montes Claros, onde tem a marca Vista Alegre, tem qualidade e responsabilidade na produção”, reforça.

No início de dezembro, o Sindicato Rural promoveu o 4º Seminário de Fortalecimento da Gastronomia da Região. “Foi o primeiro passo para mobilizarmos os produtores de leite. A partir de agora, nosso desafio é reunir ideias e direcionar ações para valorizar o nosso produto, seja ele o queijo, requeijão, a manteiga e outros derivados do leite”, afirma Marcelo Brant, diretor da entidade. “Também iremos trabalhar para levar capacitação aos trabalhadores, garantindo a qualidade dos produtos e a satisfação dos consumidores” finaliza.

Please reload

Posts Em Destaque

Pecuária de Corte: Painel Campo Futuro levanta informações sobre o setor

03.09.2020

1/4
Please reload

Posts Recentes

April 3, 2020

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Procurar por tags