Animais geneticamente melhorados são comercializados na Expomontes



A primeira feira do Pró-Genética foi realizada em Montes Claros em setembro de 2006. Treze anos depois, o programa já foi expandido para todo o estado e o país, e a cidade ganha um espaço permanente dedicado a comercialização de touros e matrizes geneticamente melhorados. Coordenado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA), por meio da Emater-MG, e a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), em Montes Claros o pavilhão dedicado a comercialização dos animais é uma parceria entre a Sociedade Rural e o Sistema FAEMG/SENAR e Sindicato Rural. "O objetivo é o melhoramento genético do rebanho bovino comercial, de corte e de leite, principalmente dos pequenos e médios produtores", explica o coordenador regional da Emater-MG, Luiz Aroldo Oliveira. Ele conta que o espaço dentro do Parque de Exposições João Alencar Athayde existe desde 2018, mas este ano foi adaptado e ampliado. "A comercialização é feita em leilões, com a chancela do pró-genética, e em Feiras, onde a negociação é feita diretamente com o criador, não existindo a figura do intermediário, o que melhora a negociação", diz. João Costa de Oliveira é produtor rural e veio de Grão Mogol para adquirir touros reprodutores. Ele fez a primeira compra de animais neste ano, e conta que prefere fazer negócio diretamente com o criador. "Dessa forma eu explico o que quero com o animal, posso negociar um desconto. Além disso, a conversa cara a cara com quem cuida do gado é importante. Eles passam todas as informações, aí fico mais seguro da compra", afirma. Todos os animais que participam do programa são registrados na ABCZ e associações de raças. "Esta é a oportunidade do pequeno e médio produtor adquirir um animal de qualidade, com genética superior. Eles podem adquirir os animais com recurso próprio, financiamento do próprio criador ou financiamentos bancários", esclarece Luiz Aroldo. A oferta de animais durante as Feiras é organizada pela ABCZ, junto aos criadores cadastrados nas associações. Para Carlos Juliano Brant de Albuquerque, criador dos animais comprados pelo João, da raça Nelore, "esta é uma grande oportunidade de negócios, pois disponibiliza durante toda exposição animais superiores negociados diretamente com o proprietário. Esse modelo está se perpetuando em todo estado devido sinergismo institucional entre ABCZ, Emater, agentes bancários, Sindicatos e sociedade civil organizada, como é o caso da nossa Sociedade Rural em Montes Claros", finaliza.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Procurar por tags