BNB promove reunião de trabalho em Montes Claros

Presidente do banco, Romildo Rolim esteve na cidade para falar com os produtores rurais


Presidente do Sindicato Rural de Montes Claros, José Avelino Pereira Neto, com os representantes do Banco do Nordeste, João Nilton Castro Martins, superintendente para assuntos de Minas e Espírito Santo, Romildo Rolim, Presidente do BNB e Luiz Sergio Faria Machado, superintendente de agronegócio e negócios de varejo, no estande institucional do Sistema FAEMG/SENAR durante a 45ª Expomontes

Na noite desta quinta-feira, 4 de julho, o presidente do Sindicato Rural de Montes Claros, José Avelino Pereira Neto, e diretores da entidade, estiveram presentes em reunião de trabalho promovida pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB) para ouvir demandas e apresentar resultados. O superintendente de agronegócio e negócios de varejo do BNB, Luiz Sérgio Faria Machado, apresentou resultados do segmento rural. Ele destacou a parceria com o Sistema CNA para gerar oportunidades de negócios para os produtores rurais. De acordo com Luiz Sérgio, a pecuária é um dos principais pontos de investimento. Ele ressaltou que a previsão é que, em 2020, cada produtor rural alimente cerca de 200 pessoas. Outro dado apontado por ele é que, em 2022, serão consumidas 76 milhões de toneladas de carne bovina. O superintendente também apresentou os principais desafios do agronegócio. Ele defendeu a necessidade de trabalhar a pauta de exportação e de levar tecnologia para aumentar a produção, bem como a sustentabilidade ambiental e a alimentação saudável. Outro assunto apresentado por Luiz Sérgio foi a melhoria na logística de distribuição. Para o presidente do Sindicato Rural de Montes Claros, José Avelino Pereira Neto, a proximidade entre as entidades de classe e as instituições financeiras faz a diferença nos investimentos. "É preciso que os bancos estejam dispostos a ouvir os problemas e encontrar soluções junto à classe rural. Neste momento, precisamos não só de renegociar dívidas, mas de conseguir crédito para investir no setor", afirma. O superintendente do BNB para assuntos de Minas Gerais e Espírito Santo, João Nilton Castro Martins, apresentou os resultados do banco no primeiro semestre de 2019. "O BNB aplicou R$ 18,8 bilhões na economia da Região, por meio de mais de 2,4 milhões de operações. O montante representa um crescimento de 9% em relação ao mesmo período de 2018, quando a instituição havia contratado R$ 17,4 bilhões", explicou. João Nilton também destacou a importância da preocupação do Sindicato Rural sobre a renegociação das dívidas rurais. De acordo com ele, o Banco já realizou 20.554 operações, que totalizam o volume de um bilhão e dezessete milhões de reais. Já o presidente do BNB, Romildo Rolim, aproveitou para deixar a instituição à disposição da classe. De acordo com ele, é importante que exista o diálogo para que a atuação seja eficiente. "A parceria com as entidades é muito importante. Boa parte das reivindicações já estão sendo implantadas, e outras estão em processo de análise", afirmou.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Procurar por tags