• Sindicato dos Produtores Rurais de Montes Claros

Forrageiras para o Semiárido - Dia de Campo é na próxima quinta (20)



Na próxima quinta-feira, 20 de maio, será realizado o Dia de Campo do projeto Forrageiras para o Semiárido - Minas Gerais, de forma 100% digital, com transmissão pelo site agropelobrasil.com.br e pelos canais no YouTube da CNA e da Embrapa.


A responsável técnica pela Unidade de Referência Tecnológica (URT) do Sindicado dos Produtores Rurais de Montes Claros, Inêz Silva, e o responsável técnico pela URT de Carlos Chagas, Claudio Hollerbach, vão apresentar resultados das pesquisas do projeto em suas respectivas cidades, às 9h. O evento é promovido pela CNA, Embrapa e MAPA.


Criado em 2017, o projeto avaliou neste período o potencial produtivo e a adequação de plantas forrageiras às condições climáticas do semiárido para recomendação de novas opções de fonte de alimento para a pecuária. Os experimentos foram realizados em 13 Unidades de Referência Tecnológica (URTs), nos nove estados do Nordeste e Norte de Minas Gerais, para selecionar as variedades que melhor se adaptaram ao clima de cada estado.


A abertura do ciclo de Dias de Campo foi realizada no último dia 13. Em sua fala, o presidente do Sistema CNA, João Martins, disse que a pecuária é a atividade mais viável no semiárido nordestino. Lembrou também o trabalho intenso do Sistema CNA/Senar para introduzir a palma na alimentação do rebanho da região. Entretanto, ressaltou que a palma forrageira sozinha não resolverá a questão da alimentação e, por este motivo, o projeto está desenvolvendo alternativas para suprir a carência de fontes de alimentação.


“Precisamos das fibras para alimentar o rebanho e essa fibra virá com as forrageiras. O Nordeste é viável, mas precisamos garantir essa viabilidade com palmas mais resistentes a doenças e forrageiras que possam produzir fibra para os animais continuarem a reprodução e serem viáveis”, afirmou João Martins.


Montes Claros e Carlos Chagas são as únicas URTs em Minas Gerais. Um dos principais incentivadores desse projeto foi o ex-presidente do Sindicato de Montes Claros e vice-presidente da FAEMG, Ricardo Laughton, que morreu em 2018. “Ele via nas forrageiras uma alternativa para que os produtores conseguissem lidar melhor com a escassez de chuva da região”, lembrou o atual presidente José Avelino Pereira Neto.


O líder reforça, ainda, a importância da pesquisa para a região. "Desde que implantado, o Forrageiras para o Semiárido tem contribuído para a melhoria dos resultados nas propriedades rurais da região. Os produtores rurais têm sido abastecidos de informações sobre o cultivo das forrageiras, e puderam também conhecer de perto a nossa URT, instalada no Campo Experimental do Sindicato Rural/Epamig", diz.


A participação no Dia de Campo no dia 20 é gratuita, e não é necessário realizar nenhuma inscrição.

16 visualizações